Luis Augusto leva Sadia ao Conar.

Data de publicação: 9 de agosto de 2016

Rh-Sadia-Vagas-de-Emprego-1Comercial que atribuiu o nome próprio ao presunto rejeitado recebeu mais de uma centena de reclamações e será avaliado pelo Conselho de Ética do orgão.

As reclamações dos espectadores que se sentirem ofendidos com a mais recente campanha do presunto Sadia levaram o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) a abrir um processo para investigar o comercial. No vídeo, a Sadia reforça que seu presunto é o melhor e atribui ao presunto da concorrência o nome de “Luis Augusto”, declarando que ele é rejeitado pelos clientes e acaba ficando muito tempo no balcão. Relembre a campanha:

No último dia 19, o Conar abriu um processo para apurar o teor da campanha, assinada pela F/Nazca Saatchi & Saatchi. Até essa data, o órgão já havia recebido um total de cem reclamações contra a campanha. O principal argumento era de que o comercial estimulava o bullying com quem se chama Luiz Augusto. Até esta segunda-feira, 1º de agosto, a campanha recebeu mais de 130 reclamações pelo Conar.

Quando a polêmica começou a ganhar a internet, a Sadia postou, em suas redes sociais, um vídeo em que, de forma bem-humorada, tentou se explicar aos consumidores. Em nota, há alguns dias, a Sadia afirmou que, como obra de ficção as semelhanças e a escolha do nome Luis augusto para a campanha são coincidência, a exemplo do que já foi feito na teledramaturgia. A empresa lembrou que o filme segue o mesmo tom irreverente de campanhas como o “Nem a pau, Juvenal”.
A sentença do “Luis Augusto” deverá ser dada em setembro, quando o Conar irá reunir seu Conselho de Ética para avaliar esse e outros casos. Até lá, o comercial pode continuar sendo veiculado normalmente.
Veja o vídeo em que a Sadia explica sobre o uso do nome Luis Augusto:

Fonte: meioemensagem.com.br


Veja Também

Newsletter

Receba novidades e promoções do nosso site.