Comportamento do consumidor sofre mudança em meio à crise.

Data de publicação: 14 de dezembro de 2015

Shopping at the supermarket photos set 2 (7)Em pesquisa realizada pela MeSeems, constatou-se que a maioria da população continua consumindo os mesmos produtos e serviços só que em menor quantidade. Mostra também que 32% dos entrevistados afirmam que preferem consumir produtos similares ou mais baratos para se adequar a atual situação financeira.

Sendo possível consluir, que:

• Para os homens há uma tendência de queda na prioridade de consumo em quase todos os itens, exceto nos considerados mais essenciais, como medicamentos e mantimentos.

• Entre as mulheres, nota-se que a prioridade de compra de roupas, smartphones, artigos para beleza e imóveis tem queda maior do que a vista entre os homens.

• Entre os mais jovens, observa-se que a frequência de consumo de produtos como roupas, smartphones e artigos para beleza diminui ao mesmo patamar da maioria das outras categorias estudadas.

Outro aspecto levado em consideração é em relação a reservas financeiras, homens e mulheres com mais de 30 anos, têm poupado mais os seus salários. No estudo de junho, a maioria dizia poupar 10% mensamente, já em outubro, esse valor subiu para uma variação de 11% a 20%.

Destacam-se neste novo levantamento:

• Os setores da economia onde houve maior número de demissões foram os de Vendas / Comercial, Indústria e Construção Civil;

• O brasileiro continua retraindo o consumo em algumas categorias, principalmente de bens que podem ser considerados supérfluos como roupas / calçados, smartphones e artigos de beleza;

• A visão da economia no curto prazo continua ruim, os brasileiros estão um pouco mais pessimistas. Porém, no longo prazo o otimismo em relação à economia cresceu de forma significativa.

Fonte: Mundo do Marketing.


Veja Também

Newsletter

Receba novidades e promoções do nosso site.