Cinco insights sobre o futuro do marketing digital

Data de publicação: 18 de setembro de 2017

imagesUm dos maiores obstáculos no momento são os silos de dados que se formam: diferentes departamentos dentro de uma mesma empresa obtêm dados importantes sobre os consumidores, mas esses conjuntos de dados não são integrados.

A Sociomantic Labs trouxe o seu evento Digital Marketing Heroes para São Paulo, reunindo players importantes como Raia Drogasil, Dunnhumby, GPA, Heineken, Magazine Luiza, Publicis, L’Oréal e Home Refill para discutir o futuro do marketing digital.

Alguns dos temas abordados foram estratégias multicanais e multidispositivos, transformação de Big Data em Smart Data, exposição de marca e integração online e offline. Confira abaixo os insights e tendências em marketing dentro e fora do ambiente online baseados nos debates que aconteceram no evento.

1 – Transformação de Big Data em Smart Data

Atualmente, existe um enorme volume de dados úteis para as marcas, em especial para profissionais de CRM e marketing, que precisam ser corretamente processados e analisados para que as estratégias que os utilizam sejam relevantes. O maior obstáculo no momento são os silos de dados que se formam: diferentes departamentos dentro de uma mesma empresa obtêm dados importantes sobre os consumidores, mas esses conjuntos de dados não são integrados nem analisados como um todo, permanecendo fragmentados enquanto poderiam ser utilizados em estratégias robustas de personalização e relevância da marca. Aí está a diferença entre Big Data e Smart Data: enquanto a primeira modalidade se refere a uma grande quantidade de dados disponíveis, a segunda trata de processar e analisar esses dados de forma integrada, com uma perspectiva completa – o que é fundamental para otimizar as estratégias de marketing das empresas sem desperdiçar dados ou recursos organizacionais.

2 – Integração online/off-line

Muito se fala sobre a potencialidade do ambiente digital para todos os setores do mercado, mas ainda há pouca reflexão sobre a necessidade de combinar as abordagens online e offline. Apesar de o tráfego online só aumentar, a experiência do consumidor ainda é muito concentrada nos ambientes físicos – uma pesquisa conduzida em 2016 nos Estados Unidos (um dos maiores mercados de e-commerce do mundo) pela consultoria Kelton Global, relata que 96% da população fazem compras na internet, mas 65% da receita de vendas são gerados em lojas físicas. Isso significa que é essencial coletar informações sobre o comportamento do consumidor fora do ambiente online e encontrar soluções para integrar os dados online e offline, traçando perfis integrados e completos dos clientes para alcançá-los com as mensagens certas, nos momentos certos.

3 – Personalização Omnichannel

Hoje em dia é impossível planejar uma campanha sem levar em conta a multiplicidade de pontos de contato com os consumidores. Aqui também entra em jogo a integração entre os ambientes on e offline, já que os canais podem ser digitais ou físicos. Para que a comunicação seja eficaz, os fatores mais importantes a serem considerados são: coerência de linguagem em todos os canais, otimização de frequência de mensagens (de forma a não ser inconveniente, mas manter um relacionamento constante com o cliente) e utilização inteligente dos dados sobre o comportamento dos consumidores – quem tende mais a comprar de dia/ à noite; quem busca promoções online para comprar na loja física; quem só compra produtos com desconto; etc.

4 – Monetização da audiência online

Para otimizar suas campanhas online, é importante trabalhar com métodos que atendam às necessidades específicas da marca, desde o awareness até a fidelização, passando por branding, performance e vendas. É essencial buscar soluções que ajudem as marcas a impactarem uma audiência precisa com mensagens e promoções personalizadas com base nos comportamentos de compra dos consumidores, evitando desperdiçar recursos com mensagens irrelevantes para os clientes – o que possibilita uma exposição de marca positiva e eficaz, favorecendo tanto a experiência do consumidor como o desempenho da empresa – e oferecendo ao varejista um novo fluxo de tráfego para o site, uma nova fonte de receita e uma comunicação melhor com os players da indústria.

5 – Colaboração entre indústria, marketing e varejo

Por último, a colaboração entre as diferentes partes envolvidas nas estratégias de marketing (principalmente a indústria, os profissionais de marketing e o varejo) se faz mais importante do que nunca – muito devido ao potencial de coleta de dados de cada um dos players e à potência de uma abordagem integrada, muito superior a estratégias compartimentalizadas. Desta forma, é muito importante realizar parcerias transparentes e bem articuladas, incluindo o compartilhamento de insights e dados sobre o comportamento dos consumidores.

Fonte: Meio e Mensagem


Veja Também

Newsletter

Receba novidades e promoções do nosso site.